Dengo

by Raimundo Sodré

supported by
sahelsounds
sahelsounds thumbnail
sahelsounds Of the hook proper Samba-de-Roda from Bahia. There are a plethora of artists from Bahia making it onto Bandcamp with some contemporary recordings -- good to see this happening! Favorite track: Sacando a Cana.
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $8 USD

     

1.
2.
04:22
3.
03:59
4.
03:56
5.
6.
7.
8.
9.
10.
03:39
11.
12.
13.

about

Raimundo Sodré (the last name is pronounced “saw-DREY”) is one of the most fundamentally important musicians in Bahia...at the forefront of a handful of people who play a very African style of samba which predates and is a precursor to Rio-style samba, a style which could be said to be analogous to the blues in the United States (although far more rhythmic).

Bahian samba is samba-de-roda (roda is “circle”) and this samba dates back to when the Bantu slaves on Bahia's sugarcane plantations would gather into circles, clapping and singing, one slave inside the circle showing off is or her hottest moves. This was the slaves' manner of turning misery – for a short time anyway – into the sublimely elemental joy of simply being alive.

Raimundo is also heir to Luiz Gonzaga and Jackson do Pandeiro, last in a great triumvirate of masters of the moving music of the sertão), the hardscrabble backlands of Brazil's Nordeste, or Northeast).

And DENGO is Raimundo's newest record (“dengo” being a desire for affection). It is something of a culmination for Raimundo, who returned to Bahia only eight years ago after years of exile imposed when he was threatened with death after a show during which Raimundo spoke out openly against the dictatorship (in force until 1984).

Before his exile, Raimundo was one of Brazil's brightest stars (his protest song/hit “A Massa” -- Dengo's second track – was an absolute phenomenon in Brazil in 1980) and now his star is rising again to take its right place over the Recôncavo (plantation region around the Bay of All Saints) and sertão.

Like the blues, samba is a genre where the musicians – steeped in tradition – just get better with time, and Raimundo Sodré is now at the top of his form. He's one of a handful of the greatest representatives of his/their wonderful (although dying out!) style of music, the very style which would eventually develop into the national music of Brazil. Viva!

credits

released April 18, 2007

Production: Raimundo Sodré and Pardal
Production Assistance: Andréa Caldas
Arrangements: Raimundo Sodré
Horn Arrangements: (Yá África) Danilo Santana
Recorded by: Bocha Caballero and Daniel Reis
Mixed and Mastered by: Bocha Caballero / Estúdio Chrisma
Graphic Design: André de Faria

tags

license

all rights reserved

about

Raimundo Sodré Salvador, Brazil

contact / help

Contact Raimundo Sodré

Streaming and
Download help

Track Name: Sacando a Cana
O samba de São Vicente
Abalou a feira
(repeat)

Da cana
É que se faz o aguardente
Ou o caldo de cana
Depende da gente
O engraçado oh minha mana
É que quando a gente toma
Uma caldo diferente
Dessas que engana
É dá ressaca de repente
Então toma caldo de cana
Pra ficar bacana
É se sentir contente
Sacou?

É da cana que se tira o rolete
Pra melaço de deleite
Pra quem é bom de dente
Mas quem carece dentadura
Que esqueça a raspadura
E se agüente
A raça que é maluca
Por que é inteligente
Da cana astuciou o açúcar
Que é bom cuca
Mas ruim pros dente
Sacarou
Vá se tratar com o doutor!
Track Name: A Massa
A dor da gente
É dor de menino acanhado
Menino bezerro pisado
No curral do mundo a penar
Que salta aos olhos
Igual a um gemido calado
A sombra do mal assombrado
É a dor de nem poder chorar

Moinho de homens
Que nem jerimuns amassados
Mansos meninos domados
Amassando a massa
A mão que amassa a comida
Esculpe, modela e castiga
A masso dos homens normais

Quando eu lembro da massa da mandioca Mãe
Track Name: Magnetismo
O amor nasceu do pulsar
Do luar, na brisa no vento
Gota de orvalho a rolar
Vou sambar na brisa no vento
Luma de estrelas
Um eldorado sol
Luma de estrelas oh céus
Magnetiza um som maior
Maior, maior, maior
Track Name: Mêrêrê
Amor de longe oi eu
Depois daquele beijo
Tô na mão de desejo
Ói eu, ói eu, ói eu, ói eu
Amor de longe ói eu
Saudade grande me pegou no massapê
Subi a serra meu amor só pra lhe ver
No jereré eu trouxe peixe mêrêrê
Mêrêrê, mêrêrê, mêrêrê, mêrêrê (repeat)
Juntou a fome com a vontade de comer

Trabalho o ano inteiro
Na estiva de São Paulo
Só pra passar fevereiro em Santo Amaro
Essa paixão é casa nova qeu não cai
O samba quando é bom
A gente entra e não sai
Vá pilar dendê, vá pilar dendê
No jereré eu trouxe peixe mêrêrê

Iuna tá cantando amor de longe vem vê, vem vê
Vem ver amor de longe, vem vê
Chula praiera, ói eu
Samba-lenço ói eu
Juntou a fome com a vontade de comer
Mêrêrê mêrêrê
Track Name: Jardim do Amor
No jardim do amor tem tanta flor
De tudo que é maneira
Tem comigo ninguem pode
Me dá um biejo que eu te digo
Que tem também trepadeira
Dessas que não pode
Ver de bobeira
Nenhum pé-de-pau
Que logo quer subir
Quer enramar
Quer florir a estação inteira
Tem rosa, violeta, verbena
Dália, margarida, grachiera
Angélica, Magnóia, Gardênia
Tem mulher que é bela e chora
Tem mulher que é feia e cheira

Que cheira ô
Que cheira...
Track Name: Sina de Cantador
Conheci um cantador
Que cantava desde de menino
Cantava nossa dor
Recitava com amor
Como um sopro divina

Canta, canta cantador
Canta toda sua sina
Canta todo o seu amor
Como o homem que falou
Do sofrer da Palestina

Repita cantador (refrain)

Toca a vida cantador
Sua viola nordestina
É tão bom ser sonhador
Sonhar lindo como a flor
Como a água cristalina
Quantos filhos sem amor
Quanta dor em coda esquina
Quantas vidas em clamor
Quanta cara de pavor
Do menino e da menina

Repita cantador...
Track Name: Debaixo do Céu
Quem achar debaixo do céu
O caminho em que se perdeu
Multiplicará sua emoção
Pelas voltas que o mundo deu
Assumir no grande escarcéu
A loucura que não viveu
Nas profundas de tanto deus
Só assim ressuscitará
Tanta vida que já morreu
Tanta festa que se fará
Tanto amor que se queira dar
Tanta coisa que não se deu

É preciso só começar
Pois a força do que será
Já está no que pode ser
No mangue das águas
Do mar
No prostíbulo no pomar
Na pessoa que vai nascer
Track Name: Desejo de Amar
Amar é coisa divina
E o dengo desta menina
Me dá força pra cantar
Quando seu corpo fulmina
E a luz que o olhar
Me ilumina
Meu desejo de amar

Amar é coisa tão fina
É porcelana da China
Que não deve se quebrar
Porque uma dor desatina
E as garras desta felina
Coração dilacera

A vida é feita de sonhos
Mistérios e dor
Se o sonho não for bem sonhado
Só resta uma dor
Viver abandonado, sem carinho
Sem amor, amor, amor
Track Name: Oração pra Yá Oxum
Oxum a minha mágoa
Quando se derrete em água
No meu corpo a sua água
Me lava de todo rancor

Esta dor que me entala
Quando assim perco a fala
Eu só penso no amor

Oxum - ora yê yê yê ô
Oxum - ora yê yê yê ô

Oxum a sua casa a correr
Lava a minha alma
Apara a minha dor
Sua casa sobre a areia
Me ensina a vencer
Por onde for
Track Name: Yá África
Son regard azeviche plein de rire
Cache les larmes qu'elle n'a pas versée
Et ses lévres taisent les souvenir
Des mots dunne histoire qui la blessé
Cachér ne pas pleurer
Garder, souvenir
Elle lis dans les âmes e les gri-gris
Pour chercher l'avenir dans son passê
Elle joe du tam-tam toute la nuit
Pour que sa memoire reste eveillé
Chercher dans le passé
Trouver un avenir
Toute la nuit
Pour jouer toute sa vie

Yá África, yá África
Y'África, Y'África, Y'África
Luanda, Senegal, Congo
Benin, Costa de Marfim
Nigéria, Brasil
Track Name: Meu Rio, Cadê o Papel
Meu rio deságua para o mar
Pros braços de Yemanjá
O luxo e o lixo
Tem sarna pra coçar
Pra que vou reclamar
Eu nem me lixo
Meu Brasil
Tem mata pra queimar
Tem vida pra dançar
Meu canto vai chegar do Pantanal
Pará e Amazonas
Mas quem é que ama zonas
Isto aqui vai mal
Ô ô meu rio
Ô ô meu Brasil

Cadê o papel do nobre compositor
Cadê o papel?
Do governador, do nosso prefeito
Do rapaz trabalhador
Da dona de casa lê lê
Do rapaz trabalhador
Pra escrever o meu bilhete
Pra escrever pro meu amor
Hum! Pra limpar meu braço
Que está suo de amor
Do nobre deputado
Do seu tio que é senador
Track Name: Casa de Trois
No Carnaval tem trio elétrico
E são três noites de sol a pino
No meio do ano, ah!
No meio do ano tem um tal trio nordestino

Sanfona, zabumba e triângulo
Como manda o figurino
Santo Antônio, São João e São Pedro
Como pede o rojão junino

Quando é Natal os três reis magos
Compõem o trio natalino
Gaspar, Baltazar, Melquior
Ou José, Maria e Jesus Menino

O ano inteiro de Janeiro a Janeiro
Só mesmo o trio divino
Pai, filho, espírito canto
O mistério do uno que é trino
O que foi o que é será
As eternas reticências do destino
O que foi o que é e será
O céu, a terra, o homem gemino
O que foi o qué é e será
Cabeça, tronco e membro serpentino
Track Name: Mulher é Laço que Prende o Coração do Vaqueiro
Oi dor
E é a dor do pecado
Que me deixa apaixonado
Oi me abandona e não quer nada
Nada é triste meu desespero
Acabo todo dinheiro
E ela a mim não se rende
Mulher é laço que prende
O coração do vaqueiro

Toda mulher é sabida
Porque possui a beleza
Enviada da natureza
E o homem a quer por querida
E por ela dá a vida
Pode ser um pistoleiro
Até mesmo um cachaceiro
Quando ela lhe compreende
Mulher é laço que prende
O coração do vaqueiro

Gastei o que possuía com uma mulher bonita
Bebendo, fazendo fita com ela na companhia
Me beijando ela dizia eu sou seu anjo fagueiro
Me abrace e me dê cheiro
Pois você me compreende
Mulher é laço que prende
O coração do vaqueiro

A mulher briga comigo
Me condena e me maltrata
Se torna pra mim ingrata
Ou me joga no perigo
Eu passo todo o castigo
Mas por mulher sou guerreiro
Acabo todo o dinheiro
E ela a mim não se rende
Mulher é laço que prende
O coração do vaqueiro